Amanda Montt | Bossa e Brisa







Amanda Montt
02/07/2015

IMG_2998

Não sou a pessoa mais magra mais curvada mais alta nem mais nada do mundo. Mas “de onde eu venho”, 1,73m basta pra ser altona e vestir 44 é ser quadrilzuda. Tipo um projeto de mulher fruta, só que com pochete e mointas estrias. Teve uma época que não aguentava nem sair de short de vergonha das pernocas. Faz parte, toda mulher sofre com a pressão-pelo-corpo-perfeito-blabla da Querida Dispensável Mãe Sociedade™ e é mais difícil pra umas se aceitarem do que pra outras. Pois então, agora uso meus shorts saias vestidos e escambau em qualquer lugar e ai de quem apontar dedinho.

Porque sou alta demais pra eles. Meu quadril é largo demais pra minhas roupas. Eu fico ~vulgar~.

Então, de curiosidade, fui procurar a definição de vulgar nas interwebs e caí em “sem conteúdo, grosseiro, popular, usual”… E essa engraçadinha do dicionário informal: “Pessoa que se porta ”inadequadamente” em meio à sociedade, que não sabe se vestir, usa roupas curtas, mas não têm postura para usá-la.”

Que queridos, colocaram aspas no “inadequadamente”.

Tirando a parte engraçadíssima de que resolveram que o “conteúdo” de uma pessoa é relativo a sua “embalagem” (porque pessoinhas viraram produtinhos em estantezinhas em supermercados), ainda tentam enfiar na cabeça que não basta você ser feliz com o seu corpo e sua aparência (o que já é, sozinha, uma tarefa BEM difícil). Você tem que se preocupar em ‘aparentar ter um conteúdo’. E o pior: não é nem a peça que te faz ‘aparentar': é a peça no seu corpo. Então se a roupa serve, é confortável, é bonita e te faz se sentir bonita, mas você tem mais de x metros e mais de x centímetros de quadril, coxa ou o que for, desista. Porque quanto mais parecida com uma Mulher Fruta ou uma Mulher Estereotipada Brasileira, menos conteúdo uma peça vai te indicar. Ou, indo além da peça, a forma com que você se porta. Esqueça a naturalidade. Você pode até se portar naturalmente com uma calça jeans ou uma saia no joelho, mas se subiu dois dedinhos, seja uma lady e evite se levantar/mover ou descruzar as pernas. Pose tem preço. Quem mandou gostar do seu corpo? Ai, por favor. Chega desse papo nada gracioso estilo ‘gorda-não-pode-usar-listras-horizontais’, não acha não?

Como eu nunca vou vestir menos de 40 e nunca vou perder uns 10cm, nunca vou deixar de ser “vulgar” com minhas queridas roupinhas acima do joelho, que eu seja vulgar enquanto estiver feliz. E, olha! Sem meia calça cobrindo minhas celulites! Que péssimo dia para os cagadores de regra sem noção. Pois se está ofendido com meu corpo, me processa porque estou felicíssima com ele. Beijos.

Amanda Montt
Por: Amanda Montt


28/06/2015

looks da semana 16 e 17

Agora falam só mais 4 ou 5 dias de aula antes das férias. Perdi foto de 2 dias de look seja lá como. E pra aumentar a imagem, só clicar nela. Vai abrir em outra guia.

Segunda (15): Blusa F21, calça youcom, colar elephant.

Terça (16): Blusa Luigi Bertolli, calça youcom, camisa jeans damyller, colar de feira do rj.

Sexta (19): Blusa youcom, calça youcom, dr. martens, kimono romwe, colar elephant.

Sábado (20): Camiseta preta, calça youcom, colar feira hippie de bh.

Segunda (22): Cropped youcom, calça youcom, dr martens, casaco preto.

Terça (23): Cardigã preto, short de alfaiataria gregory, meia calça de bolinhas, dr. martens, cachecol frontrowshop.

Quarta (24): Camiseta de franjas indelevel, calça siberian, all star branco frontrowshop, colar leme.

Quinta – noite (25): Camiseta raglan youcom, calça jegging, dr. martens, cardigã preto, colar leme.

Sexta (26): Camiseta youcom, calça jegging, cardigã preto, dr. martens colar leme.

Essas fotos semanais vão ficar só por esse período mesmo. Saber que já usei aquilo antes exatamente assim e tá ali, registrado, dá uma agonia. E acho que te torna mais compulsivo por roupas novas. Não façam isso, hahahaha. Prefiro esquecer as combinações que fiz e ficar mais confortável.

Amanda Montt
Por: Amanda Montt


25/06/2015

mario-2 mario

 Os saltos atritando no
asfalto
carregam pernas
e perdas
de bagagem identidade
relevância
e todo mundo vai deixando de
ser
e virando só um
troço
na estrada
obstáculo de calçada
vulto em esquina
que desliga aos poucos de você
que deixa de perceber
e deixa de ser percebido.

(mais…)

Amanda Montt
Por: Amanda Montt